quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Proibida de Esquecer: Capítulo 2



— Claro que não, você ainda deve algo para mim. Não posso dizer que terminei com você sem antes fazermos uma coisa. — sua voz estava estranha e eu podia sentir o cheiro de álcool de longe.
— O que você quer seu imbecil? — me virei tentando encara-lo, enquanto gritava para que ele pudesse me ouvir em meio aquela música alta.
— Nada que você não tenha feito antes. — Joseph começou a apertar meus seios por cima do vestido.
— Me larga! Eu não quero qualquer coisa que venha de você. — eu estava realmente tonta, enquanto tentava me livrar de Joseph meu corpo fraquejava, qualquer força que eu fizesse era praticamente nula.
Suas mãos passavam por cada parte do meu corpo, Joseph dava leves mordidas em meu pescoço enquanto massageava meus seios que já estavam nus. Meu vestido estava caído até a cintura, por ser tomara que caia Joseph não teve dificuldades em abaixa-lo. É estranho pensar que no meio de uma festa alguém faz isso, mas aquela escuridão era bem propicia para que tudo rolasse, até porque mesmo escuro ainda era possível ver casais transando pelos cantos da casa.
— Joseph, para, por favor. — minha voz estava trêmula, eu não sabia como agir.
— Tem certeza que quer que eu pare? — Joseph sussurrou em meu ouvido enquanto levantava meu vestido e passava levemente suas mãos por cima da minha calcinha.
— Não... — eu sabia que deveria ter insistido para que ele parasse, mas de um jeito ou de outro Joseph ainda me dava muito tesão. Ele sabia realmente como me provocar.
— Que bom, porque hoje você ainda é minha. — Ele me encarou com um sorriso vitorioso e apertou forte minha bunda, o que me fez dar um baixo gemido.
As provocações só estavam começando.  Joseph  me levou para um quarto que estava vazio no segundo andar da casa. O quarto tinha uma cama de casal enorme e era muito bem decorado, o que me deixou menos constrangida do que a sala, já que eu apesar de bêbada estava me sentindo mal por me expor na frente de todos.  Joseph  me jogou na cama e terminou de tirar meu vestido rapidamente. Ele se despiu e logo eu estava totalmente entregue aquele cafajeste. Nós transamos e nada mais. Era só aquilo que ele queria, sem amor, sem carinho. Apenas sexo. Terminamos e sai ajeitando meu vestido enquanto ele ainda estava deitado na cama fumando um cigarro. Fui andando, meio que tropeçando por causa da bebida, mas finalmente consegui chegar á minha casa. Me olhei no espelho e me assustei, aquilo estava mais para um filme de terror. Meu cabelo ainda estava meio úmido e escorrido, minha maquiagem borrada fazendo com que eu ficasse com olheiras do tamanho do mundo. Tomei um banho demorado para tirar toda aquela inhaca de festa, como cheiro de cigarro e bebida e depois deitei, sem pensar em mais nada o cansaço falou mais alto e logo adormeci. Acordar foi estranho. Eu me sentia totalmente tonta, uma dor de cabeça terrível me incomodava, eu estava arrependida por ter transado com  Joseph  e minha mãe ainda gritava no quarto ao lado, provavelmente estava junto com um cara que conheceu de madrugada e se achou no direito de trazê-lo para casa, para nossa casa.
Eu não estava a fim de ficar naquele inferno, aquela situação me incomodava. Minha mãe não honrava nada ali, achava que nossa casa era um prostibulo e que podia trazer qualquer cara aqui. Desde quando meu pai resolveu nos deixar por causa dos problemas da mamãe com o álcool tudo virou de cabeça para baixo. Antes vivíamos em uma casa bonita, bem decorada no sul da cidade de Los Angeles, tínhamos dinheiro, eu estudava em uma boa escola e os problemas pareciam passar longe da porta de casa. Até minha mãe estragar tudo, trair o papai várias vezes, chegar bêbada em casa por semanas seguidas e desestruturar nossa família por inteiro. Um dia cansado das traições e problemas minha mãe foi colocada para fora de casa pelo papai. Lembro-me desse nesse dia. Em uma madrugada fria e chuvosa, ela me disse que iriamos fazer uma passeio, estranhei, mas como era uma criança de 6 anos segui minha mãe. Viemos para essa casa depois de um longo percurso de ônibus. A casa pertencia à vovó, que faleceu há algum tempo e deixou-a como herança para sua única filha. Desde então tudo tem Levantei da cama e senti minha cabeça girar. Eu realmente não devia ter exagerado na bebida ontem. Agora sei por que eu sempre evitava ir a essas festas malucas promovidas por aqueles insanos do colégio. Ao mesmo tempo em que minha tontura aumentava vinham flashes do que aconteceu entre eu e  Joseph  na festa. Eu ainda gostava dele, apesar de tudo, das traições eu o amava.
Minha vontade era de permanecer trancada no quarto a tarde inteira, mas o barulho que minha mãe fazia já estava me incomodando muito. Sai para dar uma volta pelo bairro, pegar um ar talvez fizesse bem para mim e deixasse minha cabeça menos confusa e atordoada. Era possível que a vontade de me cortar voltasse novamente em meio a diversas decepções em tão pouco tempo. Eu já passei por uma época de sentir apenas sentir alivio me cortando. A dor parecia extravasar de dentro para fora, era bom. Naquela época era bom, mas hoje acho que não vale mais a pena. Graças a  Joseph  eu sai de toda essa tortura. Ele que mais conversava comigo e me ajudava, depois da perda de Nick, que era seu melhor amigo na época e meu também, eu me sentia sozinha e foi  Joseph  quem me deu a mão. Pois é, por incrível que pareça ele não era tão imprestável assim.
Se tornado ruim e confuso.
Oie galerinha! Obrigada pelos comentários adorei todos.*-*
Bom eu sei que é SUPER, EXTREMAMENTE chato isso de comentar, então não precisam mas comentar (só comentem se quiserem claro não to empatando ninguém) rs. Só que eu sei que é SUPER chato isso de comentar então, quem leu o capítulo só marcar aqui em baixo "EU LI" tão simples não acham? HUAHA assim saberei quantas pessoas leem e tals. E bem vinda novas seguidoras *-*


9 comentários:

Anônimo disse...

ta perfeito e só esta no começo imagina o resto dos capitulos aii posta logo!!

Rebecca Gomes disse...

Cara, mi sinto na obrigação de comentar uma Fic tão perfeita assim !
Vei, tu escreve super bem !
Nova Seguidora *-*
POSTA LOGO !
E pelo amor de Deus não mi diz que a Demi vai ficar Gravida :S
RSRSRS'
To super ansiosa ! POSTA LOGO !

Anônimo disse...

Você vai voltar a escrever/postar Laços Eternos? Porque.. Aquela fic é simplesmente PERFEITA!! E você deveria termina-lá!

Anônimo disse...

Tá Perfeito *-* Posta Logo./Ana

Uma Lovatic disse...

Eu li.. E amei!! Nova seguidora!!! Posta logo!

Anônimo disse...

OMG CAP PERFECT...a Demi e o Joe ainda vão se pegar muito nessa fic hee^^
Postaa Logooo...

Amanda Soares disse...

Sou eu aíi em cima...deu problema aki no pc....

Lariissa disse...

Nova seguidora *_*
Está ótima a Fic.

Lais Raquel disse...

vou comentar eternamente aqui,caraca você escreve muito bem,Van to quase chorando,minha Demetria vai ser forte o suficiente?Tomara <3

nelenajemifics.(blogspot.com.br)