terça-feira, 7 de agosto de 2012

Proibida de Esquecer: Capítulo 4



— Fui fazer uma prova para a Bayside Academy. Se tudo der certo daqui a uma semana eu vou para lá e você terá a casa toda para suas festinhas particulares. — sorri ironicamente e sai de perto da mamãe. O jeito dela, a voz dela, tudo estava me irritando naquela mulher ultimamente.
Cheguei ao meu quarto e fui encarar meu computador totalmente lento com sua internet discada. Sim, a minha mãe acha que ainda é vantajoso usar internet discada. Para ela é vantajoso, porque para mim são horas perdidas em pesquisas que demorariam 5 minutos em qualquer casa de pessoas normais com computadores normais. A ansiedade para verificar o gabarito da prova era grande, então lá fui eu.
Entrei em meu cadastro online da Bayside Academy e senti meu coração palpitar. Peguei o caderno de questões que estava bem amassado dentro da minha mochila e rezei para que pelo menos a metade da prova estivesse certa. Isso não me colocaria dentro daquele colégio de pessoas totalmente inteligentes, mas pelo menos me faria sentir menos burra por ter acertado grande parte das questões.

“Demetria você não é uma completa palerma, você consegue, você consegue!” Eu ainda sussurrava tentando criar coragem para iniciar a minha correção da prova. Peguei uma caneta e passei a verificar cada questão na tela do computador cuidadosamente. Acertei grande parte. Para ser exata 79 questões de 100. Nada mal para uma garota que estuda no colégio mais barra pesada no bairro, quem sabe da cidade, do mundo. O colégio que só de você entrar dá arrepios. As paredes não são pichadas porque pelo menos com isso a diretoria se preocupa, mas para qualquer lugar que você vá irá encontrar grades, garotos que cheiram a maconha de longe, mas negam ter usado até o fim e meninas que falam alto demais com suas vozes irritantes, usam salto e mini-saia como se fossem “as melhores” mas não conseguem soletrar nem o próprio nome e por fim banheiros que misteriosamente fazem aparecer camisinhas usadas jogadas no chão. As únicas pessoas um pouco mais dignas dali são as animadoras de torcida que por mais que pareçam prostitutas devem ir bem em todas as matérias para participar do grupo e os jogadores de futebol, pelo mesmo motivo das animadoras não são totalmente idiotas porquê devem estudar. Talvez por isso que eu me apaixonei por Joseph, ele não era um completo idiota, dava bons conselhos e ia razoavelmente bem em matemática e física, matérias que para mim quem é bom merece meu respeito, já que eu até hoje não sei ainda nem a tabuada no 9 decorada. Sei que isso é vergonhoso.

— Podemos conversar? — minha mãe usada da sua voz mais serena quando entrou no meu quarto.
— Sim! — dei de ombros. — O que você quer?
— Filha, eu não gosto nada do que essa casa tem se tornado. Do jeito que você age comigo. Eu entendo que você desde criança carrega a magoa de eu ter destruído nossa família. Sei que não é nada agradável saber que tem uma mãe prostituta, mas essa foi a única maneira de eu conseguir sustentar essa casa. Pelo menos com esse emprego eu ganho bem, coloco comida em casa e nunca te deixei passar fome. Não é nada agradável trazer homens para cá sabendo que você está no quarto ao lado, mas muitas vezes é a única alternativa. Eu tenho tentado encontrar um emprego melhor e espero conseguir logo. Espero também que um dia você me perdoe por tudo de mal que fiz a você e seu pai. Eu te amo muito meu anjinho. — minha mãe encerrou com lágrimas nos olhos. Pude sentir algumas gotas caírem em meu rosto quando ela deu um beijo em minha testa, algo que ela não fazia há muito tempo.
— Tanto faz. — Falei dura, já que eu não conseguia perdoar a mamãe. Trata-la bem novamente era algo difícil para mim. Eu tinha um grande problema em perdoar as pessoas.
Minha mãe saiu do quarto cabisbaixa. Minha vontade era de ir lá e abraça-la forte, mas eu ainda não me sentia preparada para isso. Algo me impedia, algo me bloqueava totalmente.
Depois de algum tempo eu já estava nas férias do meio de ano e tinha nada para fazer. Fui até a janela olhar os garotos da rua jogarem. Nunca tive muito contato com eles antes. De vez em quando eu chutava a bola para eles quando estava chegando em casa, ou a devolvia quando acidentalmente ela caia no meu quintal. Percebi que Lucas, um garoto alto de olhos castanhos que davam um belo contrastante com seu cabelo loiro, me encarava.
— O que foi? — eu mexia os lábios, mas não fazia som algum.
Lucas fez um sinal como quem me chamasse para descer e assim fiz.
— Fala o que aconteceu? — eu falava sem ao menos entender o porquê de eu ter descido, no mínimo é alguma coisa idiota.
— O Mark, esse idiota quer beijar uma garota da escola dele, mas nunca beijou alguém. Você topa beijá-lo só para ele treinar? — Lucas me olhava e perguntava como se aquilo fosse algo normal.
— Garoto, só uma coisa, eu não vou beijar seu amiguinho. Vê se cresce, por favor! — falei já virando as costas.
— Eu te pago! Quanto você quer? — Agora era Mark que falava.
— Seus imbecis, será que está difícil de entender que eu não vou beijar ninguém? Que inferno! — eu continuava andando até que algumas palavras de Luke, o terceiro garoto que estava ali me deixaram totalmente irritada.
— Você deve fazer igual sua mãe. Se vende por algumas moedas. — aquelas palavras fizeram meu sangue ferver. Pude sentir minhas bochechas arderem. Fechei minhas mãos, as apertando fortemente.
— Não fala da minha mãe seu imbecil! — eu pisava fortemente no chão. Praticamente voei no pescoço do Luke, dei alguns tapas em seu rosto até sentir alguém me puxar para longe dele.
— Deixa ele comigo. — era Joseph, logo Joseph que apareceu do nada.

Afastei-me, pois ele me puxou forte e quando dei por mim Joseph já estava batendo forte em Luke. Os outros dois garotos haviam desaparecido, provavelmente estavam com

medo de apanharem e correram para a casa da mamãezinha.
— Chega Joseph, você vai matar o garoto! — eu gritava desesperada.
— É cara, chega! — Luke falava muito baixo, quase sem forças.
— Mexe mais uma vez com ela que eu te mato garoto. Não tenho medo de fazer isso. — Joseph falou jogando Luke no chão e indo até mim.
— Você está bem? — Joseph me abraçou, dando um beijo em minha testa.
— Sim, estou! Obrigada, eu acho. — o olhei sem jeito.
— Quando precisar estarei por perto. — Joseph deu um sorriso de canto encantador.
— O que você veio fazer aqui? Acho que me salvar que não foi. — dei um riso contido.
— Na verdade não. Podemos entrar? — Joseph perguntou olhando para meu portão.
Ele começou a falar um monte de coisa sem importância. Aquele blábláblá de sempre. Que me amava, que não vivia sem mim e que era um completo idiota por me fazer sofrer. Que ele era idiota não era novidade.
— Terminou? Se era para isso perdeu seu tempo. Tchau, pode ir embora! — me levantei e abri a porta de casa para que ele saísse.
Joseph saiu de cabeça baixa. Pela primeira vez o vi derrotado, triste. Bom, pelo menos parecia triste. Mas vou continuar minha promessa de dar um tempo no amor. Não quero sofrer novamente. Meu coração é fraco para perdoar as pessoas, principalmente Joseph. Mas já passei por tanta coisa ruim com ele que acho melhor não fraquejar novamente. Já perdi o número de chances que o dei e ele não aproveitou nenhuma. Na primeira semana era o namorado mais fofo do mundo e na outra já estava na cama com uma vadia qualquer.
— O que você quer Joseph, diz logo. — falei impaciente me sentando no sofá de casa.
Hey doçurasss, desculpa a demorinha pra postar essa semana tá bem agitada com as coisas da escola, gincana, desfile e etc.. Oo. E bem vinda as novas leitoras espero que gostem da história *-*. Ah, e vi que algumas leitoras tem um blog também, andei lendo adorei demais, vocês são demais!! Enfim espero que gostem, bjoo gatinhas!!

7 comentários:

Demi Lovato Gomez Jonas disse...

Muitto perfeito
Desculpa não ter comentado antes, mas era pq eu tava sem tempo
Posta logo
Beijinhos...

Rebecca Gomes disse...

Ain cara, quer mi matar de tanta perfeição ?! Vei, eu to apaixonada e viciada na sua Fic, se. problemas pela demora, a perfeição dos capitulos compensa *-----* Cara, posta logo rsrsrs‘ Beijemi :*

Amanda Soares disse...

OMG q PERFECT....demorou a postar mais compensou na perfeição...
Postaa Logoo...

Demetria Devone Lovato disse...

AMEI
Posta Logo
BeiJemi

Lariissa disse...

Ótimo ! posta logo hein !
bom fim de semana.
beijos

_Màáh_ e _Lùúh_ disse...

Hello my babies , How are you ? nova seguidora akie ... eu amei demais você realmente tem talendo posta +++

Lais Raquel disse...

*u* Caraca meu que fic perfeita,Van você é tão diva <3 -vicie aqui-

nelenajemifics(.blogspot.com.br)